terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Canonização de Dom Guido Maria Conforti Vaticano

UFFICIO DELLE CELEBRAZIONI LITURGICHE
DEL SOMMO PONTEFICE
NOTIFICAZIONE

CONCISTORO
PER IL VOTO SU ALCUNE CAUSE DI CANONIZZAZIONE

Lunedì 21 febbraio 2011, alle ore 12.00, nella Sala del Concistoro del Palazzo Apostolico Vaticano, avrà luogo, durante la celebrazione dell’Ora Sesta, il Concistoro Ordinario Pubblico per la Canonizzazione dei Beati:
Guido Maria Conforti, Arcivescovo Vescovo di Parma, fondatore della Pia Società di San Francesco Saverio per le missioni estere (Missionari Saveriani);
Luigi Guanella, presbitero, fondatore della Congregazione dei Servi della Carità e dell’Istituto Figlie di Santa Maria della Provvidenza;
Bonifacia Rodríguez de Castro, vergine, fondatrice della Congregazione delle Serve di San Giuseppe.
* * *
I Signori Cardinali, i Patriarchi, gli Arcivescovi, i Vescovi e tutti coloro che sono stati invitati, sono pregati di trovarsi per le ore 11.30 nella Sala del Concistoro del Palazzo Apostolico. Gli ecclesiastici indosseranno l’abito corale loro proprio.
Città del Vaticano, 7 febbraio 2011

Per mandato del Santo Padre
Mons. Guido Marini
Maestro delle Celebrazioni Liturgiche Pontificie

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

IGREJA TERÁ TRÊS NOVOS SANTOS EM OUTUBRO: DOM CONFORTI, PE. GUANELLA E A RELIGIOSA BONIFÁCIA DE CASTRO




Cidade do Vaticano, 21 fev (RV) - O Papa realizou na manhã desta segunda-feira, na Sala do Consistório, no Vaticano, durante a celebração da Hora Média (da Liturgia das Horas), o Consistório Ordinário Público para três Causas de Canonização.

Os três Beatos que serão proclamados Santos, no dia 23 de outubro próximo, são o fundador dos Missionários Xaverianos, Dom Guido Maria Conforti; a religiosa espanhola Bonifácia Rodríguez de Castro; e Pe. Luigi Guanella.

Três testemunhas do Evangelho que viveram entre o Séc. XIX e o Séc. XX, sendo verdadeiros modelos de caridade e espírito missionário.

"Minha esperança és tu, Senhor, Iahweh é minha confiança desde a juventude": essa passagem do Salmo 70, recitada na Hora Média, descreve bem o traço que une os três futuros Santos: a confiança inquebrantável no Senhor.

De fato, no Consistório, o Pontífice aprovou a Canonização dos Beatos Conforti, Guanella e Rodríquez de Castro:

"Venerábiles Fratres, opportunitátem iam sínguli perpendístis Beátos Guidónem Maríam Conforti, Aloísium Guanella, et Bonifátiam Rodríguez de Castro in Sanctórum número censéndi..."

A religiosa espanhola Rodríguez de Castro, fundadora da Congregação das Missionárias Servas de São José, nasceu em Salamanca em 1837, originária de uma família de humildes artesãos. Nesse contexto, começou a trabalhar desde cedo.

Enriquecida por sua experiência, fundou uma Congregação para ajudar as mulheres operárias. Um projeto corajoso que, porém, não agradou ao clero diocesano. Desprezada por suas próprias coirmãs, não respondeu às ofensas, mas viveu no silêncio e na confiança em Cristo. Somente após a morte, em 1905, ruíram as calúnias levantadas contra ela, e foi reconhecida a sua santidade.

Outro futuro Santo – como dissemos – é Pe. Luigi Guanella, Santo da Caridade na Itália do Séc. XIX, ao lado dos necessitados e portadores de deficiência. Sobre a sua figura se detém o postulador da Causa de Canonização, Pe. Mario Carrera, entrevistado pela Rádio Vaticano:

Pe. Mario Carrera-: "Essa figura foi realmente grande em sua vida, não somente porque fundou duas congregações, "Os Servos da Caridade" e "as Filhas de Santa Maria da Providência", mas foi realmente um grande homem que soube dar uma resposta, nos limites do possível, aos gemidos da humanidade sofredora. Foi verdadeiramente um Bom Samaritano."

P. Um Santo da caridade que chegou onde somente uma testemunha do Evangelho como ele poderia chegar...

Pe. Mario Carrera:- "Eu diria que o Santo realmente traz em suas entranhas as urgências e os sofrimentos dos pobres e ouve o gemido que muitas organizações em nível estatal não conseguem escutar. Diria que hoje, neste momento em que a Igreja anuncia essa Canonização, é dia de festa para nós, certamente, que somos os seus filhos espirituais, mas é a festa dos pobres, porque Pe. Guanella se fez sempre próximo dos marginalizados: diminuiu o círculo da marginalização deles de modo a permitir-lhes uma participação viva na vida da Igreja, como também da própria sociedade."

Por outro lado, um luminoso exemplo de missionariedade é o futuro Santo Guido Maria Conforti. Sobre a importância dessa Canonização, se detém o Superior Geral dos Missionários Xaverianos – Congregação fundada pelo Beato Conforti – Pe. Rino Benzoni, entrevistado pela Rádui Vaticano:

Pe. Rino Benzoni:- "Para além da celebração, queremos fazer de modo que esta Canonização sirva à Congregação para crescer em santidade e missionariedade e à Igreja italiana e universal justamente para redescobrir a missão do anúncio do Evangelho a todos os povos. Isso se torna um compromisso não indiferente para nós este ano."

P. A missão está, realmente, no centro dessa figura de santidade e de sua obra...

Pe. Rino Benzoni:- "Desde o início da sua vida – podemos dizer – a missão foi aquilo que uniformizou essa personalidade, tanto do ponto de vista humano, quanto espiritual, e também nas relações, embora não tenha podido realizá-la no modo clássico, por causa de sua saúde, e por ter sido aos 37 anos chamado pelo Papa a ser Arcebispo de Ravenna. Mas a realizou nessa síntese vital forte entre o ser pastor de uma Igreja italiana, primeiro como padre e, depois, como bispo. Portanto, bispo, padre e fundador de uma Congregação missionária." (RL)

Papa vai canonizar três beatos em outubro

Leonardo Meira

Da Redação, com reportagem da Rádio Vaticano (em italiano - tradução de CN Notícias)


Arquivo
Bento XVI presidirá cerimônia em outubro, dia 23
O Papa Bento XVI marcou a data da cerimônia de canonização de três beatos: será no domingo, dia 23 de outubro - Dia Mundial das Missões - , na Praça de São Pedro.

O anúncio foi realizado na manhã desta segunda-feira, 21, durante um Consistório Ordinário Público. A cerimônia foi presidida pelo Pontífice e aconteceu na Sala do Consistório do Palácio Apostólico Vaticano, durante a celebração da Hora Sexta (parte da Liturgia das Horas que acontece ao meio-dia), às 9h (horário de Brasília - 12h em Roma).

Os beatos a serem canonizados são:

 - o Arcebispo de Parma e fundador da Pia Sociedade de São Francisco Xavier para as missões estrangeiras (Missionários Xaverianos), Dom Guido Maria Conforti.
Foi um luminoso exemplo de missionariedade. "Para mim, a atualidade dessa figura está no fato da sua santidade e, portanto, naquilo que foi recordado pelo Papa João Paulo II: o missionário, para sê-lo verdadeiramente, deve ser santo", afirma o Superior Geral dos Missionários Xaverianos, padre Rino Benzoni;

 - o padre e fundador da Congregação dos Servos da Caridade e do instituto das Filhas de Santa Maria da Providência, Luigi Guanella
.
Viveu na Itália, no século XIX, e dedicou-se aos carentes e deficientes. "É Deus quem faz", respondia ele a quem pedia que sintetizasse a sua obra. "Diria que o santo verdadeiro leva dentro de sua carne as necessidades urgentes e os sofrimentos dos pobres. [...] Hoje é festa para nós, certamente, que somos filhos espirituais, mas também é festa dos pobres, porque padre Guanella sempre foi próximo dos marginalizados", afirma o postulador da Causa de Canonização, padre Mario Carrera;

 - a virgem e fundadora da Congregação das Servas de São José, Bonifacia Rodríguez de Castro. Nasceu em Salamanca (Espanha), em 1837, em uma família de humildes artesãos. A partir de sua experiência, fundou uma Congregação para o apoio às mulheres operárias. Um projeto corajoso, mas que foi rechaçado pelo clero diocesano. Desprezada pelas suas próprias irmãs de Congregação, não respondeu às ofensas, mas viveu no silêncio e confiança em Cristo. Somente depois de sua morte, em 1905, caíram as calúnias contra ela e foi reconhecida sua santidade.

Dom Guido Maria Conforti va ser canonizado dia 23/10

Canonização de Dom Guido Maria Conforti


CIDADE DO VATICANO, 14 FEV (ANSA) - O sacerdote italiano Luigi Guanella e o fundador dos Missionários Xaverianos Guido Maria Conforti em breve serão proclamados santos, anunciou hoje o Vaticano, precisando que em 21 de fevereiro se realizará o consistório para a sua canonização.
O consistório também irá abordar a canonização da religiosa espanhola Bonifacia Rodríguez de Castro, fundadora da Congregação das Irmãs de São José.

Guanella, beatificado em 1964, nasceu em Fraciscio di Campodolcino (Sondrio, região da Lombardia, norte da Itália) em 1842 e foi ordenado sacerdote em 1866.
Em sua atividade pastoral se aproximou das experiências de Cottolengo e de Dom Bosco, com quem se reuniu em Turim e passou três anos.
Em 1881 fundou as Irmãs da Caridade e as Filhas de Santa Maria da Providência, que rapidamente se espalharam pela Itália, América, Ásia e África.
Em Roma, com a ajuda de Pio X, surgiu a Basílica do Trânsito de São José. Guanella interveio com Dom Orione no terremoto de Marsica, na Itália central, em janeiro de 1915, e morreu alguns meses mais tarde.

Já Guido Maria Conforti nasceu em Parma em 1865 e devido aos problemas de saúde que o afligiam desde a infância não pôde trabalhar na agricultura, como seu pai queria, e nem seguir a vida como missionário.
No entanto, ele não desanimou e comprou uma casa para formar jovens missionários. Foi assim que nasceu a Pia Sociedade Xaveriana. Os primeiros xaverianos foram para a China em 1899.
A missão foi afogada no sangue pelo Levante dos Boxers (um movimento antiocidental e anticristão na China), mas não parou. Enquanto isso, Conforti se tornou arcebispo de Ravenna em 1902.
Dois anos mais tarde deixou essa tarefa por motivos de saúde. Após melhorar, o Papa o enviou como bispo para Parma, diocese da qual já tinha sido vigário e que dirigiu por 25 anos, realizando cinco visitas pastorais às suas 300 paróquias.
Conforti morreu em 1931 e foi beatificado em 1966. (ANSA)

SÃO GUIDO MARIA CONFORTI, terceiro padroeiro das missões


O Sonho do Pe. Roberto Beduschi

1. São Francisco Xavier foi nas missões
pregando o evangelho nos países,
foi na índia, na Malésia e no Japão
lá fundando a Igreja nas raízes.

2. Santa Teresa do Menino Jesus
rezou pelas missões no seu convento,
ofereceu ações e sacrifícios,
papel de coração desenvolvendo.

3. Ambos são das missões padroeiros,
desta linha apostólica da Igreja,
e os apóstolos foram pregoeiros
da Boa nova aos povos benfazeja.

4. Após falar dos dois com entusiasmo
o Xaveriano falou do Fundador:
foi bispo de diocese e aberto ao mundo,
de duas greis levou o cargo de Pastor.

5. Arriscou uma ousada profecia,
que pudesse haver mais um padroeiro,
com Xavier e com Teresa, bom seria
ser Dom Guido Conforti o terceiro.


6. "Por nós e por todos nós" Jesus ofereceu
o seu sangue, dos pecados remissão:
cada cristão trabalhe em seu ambiente
e acompanhe em todo o mundo a Missão.

Pe. Dante Volpini, SX

(foi numa reunião dos padres Xaverianos em Piracicaba que o Pe. Roberto Beduschi fez esta reflexão, falando do Beato Dom Guido Maria Conforti como possível terceiro Padroeiro das Missões.)